Ecocardiografia fetal

Para usar os recursos de compartilhamento nessas páginas, habilite o JavaScript.

É um teste que usa ondas sonoras (ultrassom) para avaliar se há problemas cardíacos do bebê antes do nascimento.

Como o teste é realizado

A ecocardiografia fetal é um exame feito enquanto o bebê ainda está no útero. Geralmente é feito durante o segundo trimestre da gravidez. Isso ocorre quando a mulher está com aproximadamente 18 a 24 semanas de gravidez.



O procedimento é semelhante a um ultrassom de gravidez. Você vai se deitar para este procedimento.

O exame pode ser feito no abdômen (ultrassom abdominal) ou pela vagina (ultrassom transvaginal).

Em uma ultrassonografia abdominal, a pessoa que realiza o exame aplica um gel transparente à base de água no abdômen. Uma sonda portátil é movida sobre a área. A sonda emite ondas sonoras, que ricocheteiam no coração do bebê e criam uma imagem desse órgão na tela do computador.


porque estou com muita sede e minha boca esta seca

Em um ultrassom transvaginal, uma sonda muito menor é inserida na vagina. Esse tipo de ultrassom pode ser feito no início da gravidez e produz uma imagem mais clara do que uma ultrassonografia abdominal.

Preparação para o exame

Nenhuma preparação especial é necessária para este teste.

Como será o teste

O gel condutor pode parecer ligeiramente frio (ou quente) e úmido. Você não sentirá as ondas de ultra-som.

Razões pelas quais o teste é feito

Este teste é feito para detectar alguns problemas cardíacos antes do nascimento do bebê. Ele pode fornecer uma imagem mais detalhada do coração do bebê do que um ultrassom normal da gravidez.

O exame pode mostrar:

  • Fluxo de sangue pelo coração
  • Ritmo cardíaco
  • Algumas estruturas do coração do bebê

O teste pode ser feito se:

  • Um pai, irmão ou outro membro da família teve um defeito cardíaco ou doença cardíaca.
  • Um ultrassom de rotina para gravidez detectou um ritmo cardíaco anormal ou possível problema cardíaco no feto.
  • A mãe tem diabetes (antes da gravidez), lúpus ou fenilcetonúria.
  • A mãe contraiu rubéola durante a gravidez.
  • A mãe tomou medicamentos que podem prejudicar o desenvolvimento do coração do bebê (como alguns medicamentos para epilepsia e medicamentos prescritos para acne).
  • Uma amniocentese revelou um distúrbio cromossômico.
  • Existem outras razões para suspeitar que o seu bebê corre um risco maior de ter problemas cardíacos.

Resultados normais

A ecocardiografia não detecta nenhum problema com o coração do feto.

Significado de resultados anormais

Resultados anormais podem ser devido a:

  • Um problema com a forma como o coração do bebê se formou (doença cardíaca congênita)
  • Um problema com a maneira como o coração do bebê funciona
  • Perturbações do ritmo cardíaco (arritmias)

O exame pode precisar ser repetido.


para que serve a niacinamida

Riscos

Não existem riscos conhecidos para a mãe ou para o feto.


teste de sangue cbc com diferenciais

Considerações

Alguns defeitos cardíacos não podem ser vistos antes do nascimento, mesmo com ecocardiografia fetal. Isso inclui pequenos orifícios no coração ou problemas leves nas válvulas. Também porque pode não ser possível ver todas as partes dos grandes vasos sanguíneos que saem do coração do bebê. Problemas sérios nesta área podem passar despercebidos.

Se o médico encontrar um problema com a estrutura do coração, um ultrassom detalhado pode ser feito para procurar outros problemas no desenvolvimento do bebê.

Referências

Donofrio MT, Moon-Grady AJ, Hornberger LK, et al. Diagnóstico e tratamento da doença cardíaca fetal: uma declaração científica da American Heart Association. Circulação. 2014; 129 (21): 2183-2242. PMID: 24763516 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24763516/ .

Hagen-Ansert SL, Guthrie J. Ecocardiografia fetal: doença cardíaca congênita. In: Hagen-Ansert SL, ed. Livro didático de ultrassonografia diagnóstica. 8ª ed. St. Louis, MO: Elsevier; 2018: cap 36.

Stamm ER, Drose JA. O coração fetal. In: Rumack CM, Levine D, eds. Ultrassom diagnóstico. 5ª ed. Filadélfia, PA: Elsevier; 2018: cap 37.

Última revisão em 15/01/2021

Versão em Inglês revisada por: Kimberly G. Lee, MD, MSc, IBCLC, Professor Clínico de Pediatria, Divisão de Neonatologia, Universidade Médica da Carolina do Sul, Charleston, SC. Avaliação fornecida pela VeriMed Healthcare Network. Também revisado por David Zieve, MD, MHA, Diretor Médico, Brenda Conaway, Diretora Editorial e o A.D.A.M. Equipe editorial.

Tradução e localização por: DrTango, Inc.

Testes pré-nataisTestes pré-natais Continue lendo Revista NIH MedlinePlus HealthRevista NIH MedlinePlus Health Continue lendo Tópicos de saúde A-ZTópicos de saúde A-Z Continue lendo